Os jardins da casa de Claude Monet em Giverny estão entre os mais belos panoramas floridos do mundo

< >
Por My de Sortiraparis · Fotos de My de Sortiraparis · Publicado em 20 de maio de 2024 às 16h35
Os jardins da casa de Claude Monet em Giverny são famosos em todo o mundo. As pessoas afluem aqui na primavera para ver as primeiras flores e as belas glicínias em maio, mas sabia que as cores do outono não têm nada a invejar? Dálias, ásteres e nastúrcios em profusão misturam-se com os sublimes tons amarelos e vermelhos das vinhas e das árvores. Descubra os jardins em vídeo.

Claude Monet está na ribalta mais do que nunca este ano. Com uma exposição Monet-Mitchell na Fondation Louis Vuitton e a abertura da nova casa impressionista de Monet em Argenteuil, não há fim para as conversas sobre ele.

Estamos a aproveitar o tempo ameno para visitar a famosa casa de Claude Monet em Giverny, cujos jardins foram uma grande inspiração para o artista. É uma óptima maneira de se tornar verde durante toda a estação, da primavera ao outono, e especialmente nos feriados públicos.

Vídeo dos jardins de Claude Monet em Giverny no outono:

Quando chega o outono, pode pensar-se que os jardins são menos floridos e menos bonitos para visitar nesta altura do ano, mas engana-se. De facto, não faltam flores, seja qual for a estação, e os belos tons das árvores e folhas de outono trazem uma beleza incomparável ao local histórico. Na primavera, é a beleza das glicínias na ponte que chama a atenção.

Os jardins da casa de Claude Monet estão divididos em duas partes: de um lado está o Clos Normand, o jardim de flores virado para a casa e com vista para a casa, e do outro lado da passagem subterrânea está o Jardim da Água de inspiração japonesa, onde se revelam nenúfares e pontes.

O Clos Normand, com um hectare, é composto por belos caminhos. Simetria e cor esperam-no. Nesta época do ano, amarantos, ásteres, capuchinhas, crisântemos, dálias, snapdragons, rosas, gerânios, alfazemas, clematis e outros colchicum, girassóis e cosmos compõem a decoração destas vielas luxuriantes.

Les Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automne

Les Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automne

Les Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automne

A casa, que recomendamos vivamente que visite para mergulhar no mundo do pintor e da sua inspiração, está adornada com bonitos tons de vermelho, com a vinha a serpentear à volta da fachada, proporcionando um belo contraste com a famosa tonalidade verde tão cara a Monet.

Les Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automne

Les Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automne

Les Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automne

Seguimos depois para o Jardin d'Eau, o jardim que foi a fonte de grande parte da inspiração de Monet nos seus últimos anos. Foi em 1893, 10 anos após a sua chegada a Giverny, que Monet comprou o terreno ao lado da sua propriedade, do outro lado da linha de caminho de ferro. Um pequeno riacho, o Ru, um desvio do Epte, passava por ele. Aí mandou escavar os seus primeiros lagos, onde instalou plantas que eram, para a época, no mínimo exóticas.

Les Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automne

Numa carta dirigida ao prefeito da época, na sequência de queixas dos habitantes locais que receavam o envenenamento dos cursos de água, afirmou:"Trata-se apenas de uma questão de prazer para os olhos, e também de um motivo para pintar; neste lago apenas cultivo plantas como nenúfares, canas e íris de diferentes variedades, que geralmente crescem espontaneamente ao longo do nosso rio, e não se pode falar de envenenamento da água".

Les Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automne

Les Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automne

Mandou então construir uma ponte japonesa que, contrariamente à tradição, se distingue pela sua famosa cor verde. A escolha das plantas deste jardim é obviamente inspirada no Oriente: bambus, gingkos biloba, bordos, peónias japonesas, lírios e salgueiros-chorões formam o pano de fundo à volta do lago, onde proliferam nenúfares e juncos.

Les Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automne

Les Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automne

Foi em 1897 que começou a pintar os nenúfares, inspirando-se nas variações de cor do local em diferentes alturas do dia e do ano. O resultado é hoje uma das suas maiores obras-primas, que pode ser admirada no Musée de l'Orangerie em Paris e na Fondation Vuitton atualmente.

Les Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automne

Les Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automneLes Jardins de la Maison Claude Monet à l'automne

Este jardim, tão belo na primavera como no verão e no outono , com os seus coloridos bordos e nenúfares, nunca deixa de encantar. Não se esqueça de reservar os seus bilhetes. A reserva online não é obrigatória, mas é recomendada aos fins-de-semana e feriados. De referir que este jardim foi eleito o 2º panorama florido mais bonito do mundo pelo Parque Nacional Torres del Paine.

Informação prática

Datas e horário de abertura
De 29 de março de 2024 a 1 de novembro de 2024

× Horários de abertura aproximados: para confirmar os horários de abertura, contactar o estabelecimento.

    Localização

    Fondation Claude Monet
    27620 Giverny

    Tarifas
    Moins de 7 ans : Sem custos
    Handicapé PMR : €5.5
    7-17 ans et étudiants : €6.5
    Billet adulte : €11

    Idade recomendada
    Para todos

    Site oficial
    fondation-monet.com

    Comments
    Refine a sua pesquisa
    Refine a sua pesquisa
    Refine a sua pesquisa
    Refine a sua pesquisa